Da minha ex-aluna Lu Medeiros, em depoimento recomendando a leitura do meu livro “Borboletas e Lobisomens: Vidas, sonhos e mortes dos guerrilheiros do Araguaia. 

“Eu hoje queria falar sobre o Hugo Studart.

O Hugo foi meu Professor em Relações Institucionais e também em Comunicação e Gestão de Crises onde, além de aluna, tive o privilégio de ser Monitora do Curso.

Nós discordamos de muitas coisas, para não dizer, quase tudo. No entanto, o amor pela História e a busca pela verdade nos une. Em um momento em que vários contemplam um dos momentos mais sombrios da história do nosso país, eu sugiro a leitura do livro dele “Borboletas e Lobisomens”.

Assim como eu, você pode e provavelmente irá discordar de vários aspectos do livro, mas o que não faz sentido algum é condenar ou defender algo sem o real conhecimento. A idolatria é um mal de proporções absurdas e só tem uma maneira de não sermos reféns e marionetes do sistema, seja ele qual for – o conhecimento- .

Leiam, busquem fontes divergentes do que você tem como verdade e não se sintam ofendidos porque alguém pensa diferente de você. Questione, mas seja respeitoso, porque quando você agride demonstra falta de conhecimento e uma vaidade que só te levará à cegueira.

Quero registrar minha gratidão ao ser humano que ele é. Generosidade é a palavra que o define. Generoso com o conhecimento e a grande bagagem que carrega e como é difícil falar de história neste País.

Com relação ao feminismo precisa aprender muito ainda, mas isso é parte de outro capítulo que vamos continuar discordando.

Você continua sem me convencer de quase nada, mas me ensina muito sobre tantas coisas, sempre querido Professor e grande amigo”