Por Hugo Studart

Mais duas iris se abriram nesta madrugada.

Inspiram reflexões sobre a construção da Felicidade.

Apreciar o belo nas pequenas coisas do cotidiano nos leva a um estado de contentamento e de gratidão pelo que já conseguimos, tirando o foco da falta e da lamentação. Desta forma, a Felicidade pode ser uma construção diária. Esse princípio foi originalmente formulado pelo romano Sêneca, o Filósofo das Frustrações.

No agora, foi resignificado pelos estudiosos da Cabala Ancestral, que diariamente fazem o ritual do hatam, um brinde ao Mistério e à Vida.

Hatam!