Por um expert que investe há 51 anos

Gosto de números, são signos que mais se aproxima da realidade.
As ações da Petrobras na queda de 2008 desceu de 40 para 12 em 6 meses, valores estes descontados os dividendos desde então. Levou um ano para retornar a 30 em dezembro de 2009. A partir desta data chegou a 4,50 em 2016. Tivemos um período de alta desde então até 31 de janeiro deste ano com a ação cotada a mais de 30 reais. Em somente 45 dias a cotação despencou a 12 reais. O prazo de seis meses de queda da crise de 2008, caindo em doses homeopáticas, foi na crise de 2020 realizado em 45 dias.
Eu já havia conversado a respeito com vários amigos que o comportamento das bolsas, quer em períodos de alta ou baixa, estava imprevisível. A meu ver, há dois determinantes que desconheço como influenciaria a bolsa: watsApp e os aplicativos financeiros(operadores inclusive automáticos). Hoje para mim ficaram claros, o uso de aplicativos nos celulares criaram uma nova época para o comportamento das bolsas. Os grafistas que se cuidem, se não mudarem rapidamente as suas análises, ficarão desacreditados, pois seus referenciais estão completamente desatualizados.
Veremos como as bolsas se comportarão no próximo período de alta. Uma coisa eu garanto, não há a menor chance de previsibilidade, se alguém fizer alguma previsão, é chute!!!
Grande abraço
“Do Rio, Osmar Frota”